São muitas as lendas que cercam o nome chá e, também, não são poucos os nomes dados a erva.  Cada região guarda uma história para a origem da palavra e difunde sua pronúncia.  A planta do chá pertence a família das Teáceas (Theacea). Da árvore, duas raízes são certas. Uma deriva do idioma malaio e outra do cantonês, ambos asiáticos. Do malaio vem “Te”, já a herança do cantonês é “Ch’a”. As variações partem dessas duas famílias, como podem sugerir. Algumas delas são:

TE
Tay = inglês (antes do século XVIII)
Tea = inglês (depois do século XVIII)
Tchai = russo
Te = espanhol, italiano, hebraico
Tee = coreano, alemão

CH’A
Cha = hindu, japonês, português
Chaya = indiano
Tsai = grego moderno
Shai = árabe

Uma história, porém, é curiosa. Um tanto lenda, outra – quem sabe – verdade, a origem do nome em inglês “Tea” é história de português. Trazida pelos portugueses para a Europa, a erva era transportada em grandes caixas de madeira carimbadas com a letra “T” de transporte. Em Portugal, conta-se, vem daí a origem da palavra. Entregue aos ingleses, chamavam – com toda pompa – chá de T, ou melhor, Tea.

Falando nisso, a partir de agora os vídeos do blog ganham uma introdução de época. Na tentativa de melhorar o conteúdo dos posts procuro sempre agregar aos textos mídias que possam ampliar o conteúdo, seja foto ou vídeo. No caso dos vídeos, uma introdução – espécie de assinatura do blog – irá ilustrar cada um. A intro mostra um pouco dessa história dos nomes que escrevi acima.  Espero que gostem!